Qual atividade física é indicada para cada fase da vida?

A atividade física é essencial em qualquer faixa etária, sobretudo, em um período de explosão dos índices de obesidade em todo o Brasil. De acordo com relatório conjunto da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e da Organização Pan-americana de Saúde (Opas) anunciado neste ano, mais de 50% dos brasileiros está em condição considerada sobrepeso, enquanto que a obesidade já é uma realidade para 20% da população.

Deste modo, é essencial entender que não se trata da busca por um corpo perfeito, mas da manutenção da integridade física e mental, visando a reduzir as chances de desenvolver doenças graves, como câncer, hipertensão, problemas de coração, acidente vascular cerebral (AVC), diabetes, entre outras.

Vale lembrar que não existe idade mínima ou máxima para começar a praticar exercícios físicos ou modalidades esportivas, basta adequar as exigências à faixa etária do praticante.

Atividades físicas para crianças

A obesidade infantil é um problema cada vez mais presente em todo o Brasil. Conforme informações do Ministério da Saúde, aproximadamente 10% das crianças entre 0 e 5 anos podem ser consideradas obesas, o que equivale a 345 mil crianças ao todo.

O grande vilão são os péssimos hábitos alimentares, mas a redução das atividades físicas em relação às outras gerações também já foi constatada. A falta de espaços públicos e seguros nas cidades, a redução da área das moradias, além da grande popularidade de jogos eletrônicos, que exigem quase nenhum movimento físico, são fatores que contribuem para este fato.

O ideal é contar com atividades recreativas que façam com que a criança se movimente, sem a exigência de perfeição nos movimentos ou grande gasto calórico.
Cerca de 10 minutos diários de brincadeiras ao ar livre, tais como os bons e velhos esconde-esconde, pega-pega, cabra-cega, bola e roda, são suficientes para que a criança não sofra com o aumento de peso. Frequentar escolinhas esportivas ou atividades recreativas, ministradas por profissionais qualificados, também são opções.

Atividades físicas para adultos

Os jovens e adultos brasileiros sabem que precisam se exercitar, mas não encontram tempo. Pelo menos essa é a conclusão apresentada pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2015, realizada a partir de entrevistas com pessoas acima dos 15 anos.

O estudo apontou que, aproximadamente, 40% dos brasileiros tem o hábito de realizar alguma atividade física. A pesquisa também mostrou que menos da metade da população não se declarou sedentária no ano anterior, o que corresponde a 61 milhões de pessoas que efetuaram algum esporte com regularidade.

Qualquer exercício físico praticado por 30 minutos, três vezes por semana em ritmo moderado, é suficiente para trazer incríveis benefícios à saúde.
Pode-se escolher o futebol, o vôlei, a corrida, o ciclismo, a musculação, a natação, a ginástica, a caminhada, o handebol, o levantamento de peso, o treinamento funcional, a dança, esportes de aventura ou qualquer outro exercício que seja do seu interesse e lhe dê vontade de dar continuidade.

Atividades físicas para idosos

A atividade física na terceira idade é de vital importância para aprimorar a parte aeróbica, o senso de equilíbrio, a flexibilidade do corpo e também fortalecer os principais grupos musculares.


Segundo o Centro de Estudos do Envelhecimento, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), a opção por uma atividade física deve contar com o aval de um médico de confiança.

A caminhada, a natação, a hidroginástica, o ciclismo, a yoga, o pilates e a musculação, contando com a supervisão de um profissional qualificado, são perfeitos para quem já passou dos 60 anos.

Por mais que as facilidades oferecidas pela vida moderna nos empurrem para a imobilidade, o corpo humano não foi concebido para ficar parado. É importante ter isso em mente para colocá-lo em movimento, em todas as fases da vida.

Imagem: Freepik.